Filosofia Floral

Filosofia Floral consiste no preparação de plantas silvestres por processos naturais com o objectivo de restabelecer o equilíbrio inato perdido.

Seu método de preparação restringe-se ao uso exclusivo de plantas silvestres, sem toxicidades, num processo simples e natural que visa captar a informação da planta para um meio. Aspecto nativo proveniente da estrutura orgânica criada pelo processo evolutivo da Natureza, retêm no seu centro a particularidade desse elemento puro. Tudo desfruta desta presença primordial e por analogia seu uso torna-se fundamentado no repor natural. Na visão holística do ser, seu método de actuação baseia-se na utilização dessa informação recolhida com a finalidade da reestruturação harmoniosa e sincrónica do destinatário.

O distanciamento do estado natural acontece com o decorrer do tempo, onde o campo emocional se sobrecarrega com as vivências e emoções amontoando no interior, preenchendo o com sentimentos e reacções nefastas. Com as negações e na ausência de vazamento surgem aspectos negativos como efeito a carência, o desprezo, a rejeição, o desconsolo, a mágoa ou o desgosto sobrepõem-se progressivamente no inconsciente tomando conta da condição natural.

A utilização dos Florais vem homogeneizar estes aspectos de maneira a não se sobreporem uns aos outros mas coexistirem em equilíbrio. Neste processo de reorganização volta a tomada de consciência do seu autoconhecimento, capacitando a compreensão deste processo de equilíbrio.

Miguel Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *